Autor Tópico: [Cultura] Hinos Nacionais  (Lida 2668 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Idril

  • Administrador
  • ******
  • Mensagens: 5945
  • Avaliação de posts: +65535/-42314
  • Sexo: Feminino
    • Eu mesma!
[Cultura] Hinos Nacionais
« em: Junho 29, 2006, 07:17:41 »
Sim, vocês leram direito. Aqui vamos postar as letras dos hinos nacionais que mais gostamos, os mais estranhos ou bizarros (se é que há algum), os mais bonitos, etc, etc, etc.... Vamos comentar sobre eles, sobre sua história, blá blá blá. Enfim, só vendo o tópico com o tempo pra pegar o espírito da coisa. =]

Ah sim, coloquem a tradução em português quando possível.

Começarei com um dos meus preferidos e que tem um poder grudento tão grande quanto o hino italiano:


A Marselhesa

O hino foi composto pelo oficial Claude Joseph Rouget de Lisle em 1792, da divisão de Estrasburgo, como canção revolucionária. Inicialmente conhecida como Canto de Guerra para o Exército do Reno, adquiriu enorme popularidade durante a Revolução Francesa, especialmente entre as unidades do exército de Marselha - por isso ficou conhecida como A Marselhesa.

Allons enfants de la Patrie
Le jour de gloire est arrivé
Contre nous de la tyrannie
L'étendard sanglant est levé (bis)
Entendez vous dans les campagnes mugir ces féroces soldats
Ils viennent jusque dans vos bras, égorger vos fils, vos compagnes
Aux armes citoyens ! Formez vos bataillons !
Marchons, marchons, qu'un sang impur abreuve nos sillons.

2
Que veut cette horde d'esclaves
De traîtres, de Rois conjurés ?
Pour qui ces ignobles entraves,
Ces fers dès longtemps préparés ? (bis)
Français ! pour nous, ah ! quel outrage !
Quels transports il doit exciter !
C'est nous qu'on ose méditer
De rendre à I 'antique esclavage !
 
3
Quoi ! des cohortes étrangères
Feraient la loi dans nos foyers !
Quoi ! ces phalanges mercenaires
Terrasseraient nos fiers guerriers (bis)
Grand Dieu ! par des mains enchaînées
Nos fronts sous le joug se ploieraient I
De viIs despotes deviendraient
Les maîtres de nos destinées !
 
4
Tremblez, tyrans ! et vous, perfides,
L'opprobe de tous les partis,
Tremblez ! vos projets parricides
Vont enfin recevoir leur prix (bis).
Tout est soldat pour vous combattre,
S'ils tombent, nos jeunes héros,
La terre en produit de nouveaux
Contre vous tout prêts à se battre

5
Français ! en guerriers magnanimes
Portez ou retenez vos coups.
Epargnez ces tristes victimes
A regret s'armant contre nous (bis).
Mais le despote sanguinaire,
Mais les complices de Bouillé,
Tous ces tigres qui sans pitié
Déchirent le sein de leur mère
 
6
Nous entrerons dans la carrière,
Quand nos aînés n'y seront plus
Nous y trouverons leur poussière
Et les traces de leurs vertus. (bis)
Bien moins jaloux de leur survivre
Que de partager leur cercueil,
Nous aurons le sublime orgueil
De les venger ou de les suivre.
 
7
Amour sacré de la Patrie
Conduis, soutiens nos bras vengeurs !
Liberté, Liberté chérie !
Combats avec tes défenseurs (bis).
Sous nos drapeaux, que la victoire
Accoure à tes mâles accents,
Que tes ennemis expirant
Voient ton triomphe et notre gloire !
Avante, filhos da Pátria,
O dia da Glória chegou.
O estandarte ensangüentado da tirania
Contra nós se levanta.
Ouvís nos campos rugirem
Esses ferozes soldados?
Vêm eles até nós
Degolar nossos filhos, nossas mulheres.
Às armas cidadãos!
Formai vossos batalhões!
Marchemos, marchemos!
Nossa terra do sangue impuro se saciará!

2
O que deseja essa horda de escravos
de traidores, de reis conjurados?
Para quem (são) esses ignóbeis entraves
Esses grilhões há muito tempo preparados? (bis)
Franceses! Para vocês, ah! que ultraje!
Que elans deve ele suscitar!
Somos nós que se ousa criticar
sobre voltar à antiga escravidão!

3
Que! essas multidões estrangeiras
Fariam a lei em nossos lares!
Que! as falanges mercenárias
Arrasariam nossos fiéis guerreiros (bis)
Grande Deus! por mãos acorrentadas
Nossas frontes sob o jugo se curvariam
E déspotas vís tornar-se-iam
Mestres de nossos destinos!

4
Estremeçam, tiranos! e vocês pérfidos,
Injúria de todos os partidos,
Tremei! seus projetos parricidas
Vão enfim receber seu preço! (bis)
Somos todos soldados para combatê-los,
Se nossos jovens heróis caem,
A França outros produz
Contra vocês, totalmente prontos para combatê-los!

 5
Franceses, em guerreiros magnânimes,
Levem/ carreguem ou suspendam seus tiros!
Poupem essas tristes vítimas,
que contra vocês se armam a contragosto. (bis)
Mas esses déspotas sanguinários
Mas esses cúmplices de Bouillé,
Todos esses tigres que, sem piedade,
Rasgam o seio de suas mães!...

6
Entraremos na batalha
Quando nossos antecessores não mais lá estarão.
Lá encontraremos suas marcas
E o traço de suas virtudes. (bis)
Bem menos ciumentos de suas sepulturas
Teremos o sublime orgulho
De vingá-los ou de seguí-los.

7
Amor Sagrado pela Pátria
Conduza, sustente nossos braços vingativos.
Liberdade, querida liberdade
Combata com teus defensores!
Sob nossas bandeiras, que a vitória
Chegue logo às tuas vozes virís!
Que teus inimigos agonizantes
Vejam teu triunfo e nossa glória.


Mais informações em:
http://www.calendario.cnt.br/marselhesa.htm
« Última modificação: Junho 29, 2006, 07:44:45 por Idril »
EU SOU RICAAAAAAAAAAAAA!!!
:eusourica:

Offline Idril

  • Administrador
  • ******
  • Mensagens: 5945
  • Avaliação de posts: +65535/-42314
  • Sexo: Feminino
    • Eu mesma!
Re: [Cultura] Hinos Nacionais
« Responder #1 em: Junho 29, 2006, 07:33:44 »
Fratelli D'Italia (Inno di Mameli)

Poema composto na cidade de Gênova em 1847 pelo poeta Goffredo Mameli, musicado em Turim por Michele Novaro. O canto dos italianos nasceu no clima da Unificação Italiana sob um clima patriótico. Os versos imediatos e o ímpeto da melodia a fizeram ser o canto mais amado da Unificação. Não foi por acaso que Giuseppe Verdi, em seu "inno delle Nazioni del 1862", confiou ao Canto dos Italianos - e não a Marcha Real - a tarefa de simbolizar a pátria italiana, colocando junto a "Deus Salve A Rainha" e "A Marselhesa". Foi quase natural que, ao 12 de outubro de 1946, o Inno di Mameli tornasse o Hino Nacional da República Italiana.


Fratelli d'Italia
L'Italia s'è desta,
Dell'elmo di Scipio
S'è cinta la testa.
Dov'è la Vittoria?
Le porga la chioma,
Ché schiava di Roma
Iddio la creò.
Stringiamci a coorte
Siam pronti alla morte
L'Italia chiamò.

Noi siamo da secoli
Calpesti, derisi,
Perché non siam popolo,
Perché siam divisi.
Raccolgaci un'unica
Bandiera, una speme:
Di fonderci insieme
Già l'ora suonò.
Stringiamci a coorte
Siam pronti alla morte
L'Italia chiamò.

Uniamoci, amiamoci,
l'Unione, e l'amore
Rivelano ai Popoli
Le vie del Signore;
Giuriamo far libero
Il suolo natìo:
Uniti per Dio
Chi vincer ci può?
Stringiamci a coorte
Siam pronti alla morte
L'Italia chiamò.

Dall'Alpi a Sicilia
Dovunque è Legnano,
Ogn'uom di Ferruccio
Ha il core, ha la mano,
I bimbi d'Italia
Si chiaman Balilla,
Il suon d'ogni squilla
I Vespri suonò.
Stringiamci a coorte
Siam pronti alla morte
L'Italia chiamò.

Son giunchi che piegano
Le spade vendute:
Già l'Aquila d'Austria
Le penne ha perdute.
Il sangue d'Italia,
Il sangue Polacco,
Bevé, col cosacco,
Ma il cor le bruciò.
Stringiamci a coorte
Siam pronti alla morte
L'Italia chiamò


Observações:

Scipio: Publius Cornelius Scipio Africanus (236-184 a.C.); general romano, um dos maiores estrategistas da antiguidade, que conquistou o título de "O Africano" ao derrotar o exército cartaginês comandado por Aníbal, na batalha de Zama (202 a.C.), pondo fim à II Guerra Púnica.

a coorte: em forma de "coorte"


Mais informações, em italiano:
http://www.quirinale.it/simboli/inno/inno.htm
http://www.fratellanza.org.br/hino.htm
« Última modificação: Junho 29, 2006, 07:37:09 por Idril »
EU SOU RICAAAAAAAAAAAAA!!!
:eusourica:

Offline Imadofus

  • Winston Churchill dressed in drag
  • Padawan de Pasteleiro
  • ******
  • Mensagens: 2372
  • Avaliação de posts: +12/-3
  • Sexo: Masculino
  • a flower?
Re: [Cultura] Hinos Nacionais
« Responder #2 em: Junho 29, 2006, 08:38:45 »
Eu não sei a letra nem a história, mas o hino nacional do Canadá ("O Canada") é bem bonito.
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/c/c1/O_Canada.mid


Já o hino de Cuba ("La Bayamesa") parece música de carrossel.
http://www.navyband.navy.mil/anthems/ANTHEMS/Cuba.mp3

last.fm: www.last.fm