Autor Tópico: 17 de dezembro de 2004 - 1º ano sem Tolkien nos cinemas  (Lida 2498 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Smaug

  • Cacho
  • Padawan de Pasteleiro
  • ******
  • Mensagens: 2500
  • Avaliação de posts: +19/-4
  • Sexo: Masculino
    • Meu blog
17 de dezembro de 2004 - 1º ano sem Tolkien nos cinemas
« em: Novembro 29, 2008, 10:09:03 »
Título: 17 de Dezembro de 2004 - 1º Ano sem Tolkien nos Cinemas
Autores: grupo Heren Quentaron
Publicado originalmente em: dezembro de 2004.
Publicação autorizada: Valinor e Sociedade do Pastel-SdP.

A Revolução do Anel:

Uma revolução aconteceu nos últimos três anos no meio tolkieniano, com a trilogia “O Senhor dos Anéis”. Foi uma verdadeira euforia: a cada ano, a cada Natal, a cada celebração do Oscar, a cada momento importante e data esperada os fãs mais se uniam e se conheciam. Após quase 50 anos da publicação do livro que deu origem aos filmes, uma nova chama se acendeu nos corações dos antigos fãs-leitores. E também novos surgiram (e muitos, diga-se de passagem).
Mas de três, dois e um anos se passaram desde a estréia dos filmes A Sociedade do Anel, As Duas Torres e O Retorno do Rei, respectivamente, e neste dia 17 completa-se o primeiro ano sem nenhum filme da mitologia particular de Tolkien nos cinemas. Falamos dia 17 porque ele tem o valor especial das datas oficiais de lançamentos mundiais nas telas.

E o fã não se esquece do que passou para assistir os filmes: horas e horas na fila; dias às vezes de espera pela falta de ingressos e para os mais fanáticos que até se fantasiavam dos seus personagens favoritos. Tudo para assistir uma nova e revolucionária super-produção: O Senhor dos Anéis.

Três anos de euforia tomaram conta do espaço Hollywoodiano pela nova febre que estava se formando. Mas a cidade-marco do cinema mundial não estava ligada à Trilogia de PJ. Ele era um dos únicos diretores que tentavam escapar desse rebuliço capitalista e assim, continuava a filmar uma obra cinematográfica que varreria o mercado mundial. Simples, todos os dias ele estava nos sets de filmagem produzindo o filme que seria a massa de manobra para a sua carreira de diretor.

E também foi com a chegada de O Senhor dos Anéis  aos cinemas que a economia de certos países tomaram um novo rumo: relógios, jóias, brinquedos, roupas, etc. Tudo estava girando em torno do fabuloso mundo de JRR Tolkien. A influência foi tanta que a capital da Nova Zelândia parou totalmente (e no meio da semana) o seu ritmo de trabalho habitual apenas para receber o elenco.
Pôsteres, outdoors e até selos foram lançados na capital em comemoração ao Senhor dos Anéis. Fãs de todo o mundo estavam viajando desesperados apenas para conferir de pertinho os seus í¬dolos. É com base nesses grandes fatos que podemos dizer que O Senhor dos Anéis e mais a ajuda do simplório PJ, mudou a face do cinema mundial (vide O Último Samurai, estrelado pro Tom Cruise, que foi um dos filmes influenciados pela trilogia em ser gravado em outro paí¬s com capital americano).

E para fechar essa produção com chave de ouro, a trilogia acaba com mais 205 prêmios. O mais importante com certeza foi o Oscar, levando 17 no total. E só com o Retorno do Rei foram 11 estatuetas, vencendo nas 11 categorias em que foi indicado. E não pára por aí¬: só na terceira parte da trilogia, a bilheteria mundial arrecadou mais de 1 bilhão de dólares (antes mesmo da contagem das bilheteria do Japão e Itália). Depois disso tudo, não pode haver purista que reclame!

O Retorno do Rei é o segundo filme de maior bilheteria da história, e está entre os 3 maiores premiados pelo Oscar da história, junto de Ben Hur e Titanic.

Com certeza, todo esse trabalho nos deixará saudades, como deixou para a equipe. No último dia das filmagens, o elenco se reuniu e fez uma festinha de despedida. Promessas foram feitas que eles nunca se esqueceriam um do outro. Uns levaram isso tanto a sério que resolveram fazer até uma tatuagem como forma de eternizar essa amizade.

Números e Curiosidades

Foram quase mil quilômetros de pelí¬culas gastos para as filmagens de toda trilogia. Um total de 48 mil espadas, machados, arcos, e outras armas confeccionadas para os atores usarem nas cenas de luta e no filme. Mais de 20 mil figurantes para as cenas de batalhas, muitas vezes, no caso de exércitos élficos, eram precisos figurantes com mais de 1,80 m de altura, 250 cavalos usados em uma única cena, 42 alfaiates, sapateiros, desenhistas e outros do departamento.

Isso é apenas uma pequena parte do que a trilogia reuniu nos seus 3 principais anos de produção, exceto os 7 anos de preparo de roteiro, de construção de cenários, bem como o do Condado: 1 ano antes das filmagens foram plantadas várias mudas para o cenário não parecer artificial. A trilogia inteira na sua produção oficial dos cinemas soma o total de 9 horas e 12 minutos de duração.

E mais: O Senhor dos Anéis foi citado no Livro dos Recordes de 2005 nas seguintes categorias:

  • O filme que arrecadou 1 bilhão de dólares em menos tempo:

    O Senhor dos Anéis - O Retorno do Rei (NZ/EUA, 2003), a última parta da trilogia, arrecadou 1 bilhão de dólares em todo o mundo apenas nove semanas depois do lançamento, em 17 de Dezembro de 2003. Foi o segundo filme de toda a história a quebrar a barreira do bilhão de dólares - o primeiro foi Titanic (EUA, 1997), que arrecadou a mesma quantia em 11 semanas. Em 23 de Fevereiro, o filme já havia levantado a soma de 1.005.380.412 dólares.

    O ator vivo mais atuante:

    O recorde pertence a Christopher Lee, que atuou em 211 filmes. De Corridor of mirrors (RU, 1947) a Graduation day (EUA,2003). Ele participou de produções no Reino Unido, França, Canadá, Alemanha, Rússia, Noruega, Suécia, Itália, Paquistão, Espanha, Japão, EUA, Austrália, e Nova Zelândia.

    O filme que mais ganhou Oscars:

    Na cerimônia de entrega do Oscar de 2004, realizada em 29 de fevereiro de 2004, O Senhor dos Anéis - O Retorno do Rei (NZ/EUA, 2003), a terceira parte da trilogia dirigida por PJ, ganhou os 11 Oscar das 11 indicações que recebeu: melhor filme, diretor, direção de arte, figurino, efeitos visuais, som, edição, maquiagem, roteiro adaptado, TSO e canção original. O RdR compartilha o recorde com dois filmes: Ben Hur (EUA,1959) com 12 indicações e 11 Oscar em 4 de abril de 1960; e Titanic, 14 indicações e 11 Oscars, dia 23 de março de 1998.

    O mais completo personagem digital:

    Criado pela WETA Digital, o personagem Gollum, de O Senhor dos Anéis - As Duas Torres (NZ/EUA, 2002), tinha 250 expressões faciais e 300 movimentos musculares. Os movimentos de Gollum foram baseados nos do ator Andy Serkis (RU) que filmou todas as cenas em que Gollum aparece com uma malha colante, para facilitar o acréscimo posterior das imagens geradas digitalmente.


Das Versões Estendidas:
Todo filme sofre edições quando vai para o cinema. Algumas produções até excluem estas cenas que o público não vê e acabam jogando literalmente no lixo. É como se fosse uma jogada de marketing para deixar apenas as cenas mais especiais gravadas durante a produção do filme. Mas com alguns filmes o caso é diferente, se as pessoas não vêem tal cena especial no cinema, irão ver de outras maneiras (seja extra de DVD, reapresentação nos cinemas com cenas estendidas), e a Trilogia é o caso.

Os DVDs Estendidos da Sociedade do Anel, As Duas Torres e O Retorno do Rei são de babar. Muito mais cenas extras que são quase que essenciais para a compreensão do filme. Confira abaixo o que há de novo em cada um.

  • A Sociedade do Anel - 4 discos

    - mais de 30 minutos de cenas nunca vistas incluídas no filme
    - comentários de Peter Jackson, Fran Walsh, Philippa Boyens, equipe de design, equipe de produção e pós-produção
    - entrevista com 10 atores (incluindo Ian McKellen e Elijah Wood)
    - teaser de As Duas Torres
    - no Disco 3 e no Disco 4 com horas de múltiplos documentários originais e galerias de fotos/design com milhares de imagens dos sets de O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel
    - adaptando o livro para o cinema e planejando o filme
    - uma visita à oficina da Weta Workshop mostrando as armas, miniaturas e criaturas do filme
    - um mapa interativo da Terra-média traçando o caminho da Sociedade do Anel
    - histórias do set de filmagem

    As Duas Torres - 4 discos

    - mais de 43 minutos de cenas nunca vistas (aproximadamente 223 minutos de filme)
    - entrevista com 16 atores, incluindo Elijah Wood, Sean Astin, Andy Serkis, John Rhys-Davies, Orlando Bloom, Christopher Lee, Bernard Hill, e Miranda Otto
    - entrevista com Peter Jackson
    - um disco com horas de imagens, documentários do set de O Senhor dos Anéis - As Duas Torres
    - inspiração para criar os locais da Terra-média na Nova Zelândia
    - cenas dos artistas aprendendo como lutar
    - efeitos digitais incluindo o programa para a Batalha dos Orc no Abismo de Helm (chamado Massive - criado especialmente para essa cena)
    - galeria com cenas da vida atrás das cenas

    O Retorno do Rei - 4 discos

    - comentário do elenco: Elijah Wood, Ian McKellen, Liv Tyler, Sean Astin, John Rhys-Davies, Bernard Hill, Christopher Lee, Billy Boyd, Dominic Monaghan, Orlando Bloom, Hugo Weaving, Miranda Otto, David Wenham, Karl Urban, John Noble, Andy Serkis, Lawrence Makoare, Smeagol & Gollum
    -comentário da equipe de design: Grant Major, Ngila Dickson, Richard Taylor, Alan Lee, John Howe, Dan Hennah, Chris Hennah, Tania Rodger
    - mais de 50 minutos de cenas nunca vistas no cinema (aproximadamente 250 minutos de filme)
    - galeria de imagens de design com mais de 2.123 imagens
    - efeitos visuais
    - efeitos visuais da cena da Batalha dos Mûmakil
    - documentário sobre a música na Terra-média e "O Fim de todas as coisas"

    Agradecimentos especiais ao usuário Peregrino pela ajuda.
Papai Noel e Coelho da Páscoa em Arda? Só no jornal mais louco de Arda: Correio Ardense, aqui na SdP!